Masoquismo virtual

Sempre gostei de pesquisar sobre curiosidades e coisas estranhas internet a fora. Mas de uns tempos pra cá, percebi que era hora de parar com certas coisas.


Algumas pessoas realmente gostam de desafiar seus limites submetendo-se a imagens ou cenas fortes encontradas na internet, sejam lendas urbanas, mitos de assassinatos... Enfim, qualquer coisa que para a maioria das pessoas seria algo abominável apenas de se pensar. Confesso que eu poderia, a algum tempo atrás, passar horas e horas lendo relatos de histórias macabras que, ao invés de me tirarem o sono, iriam apenas atiçar minha curiosidade para buscar mais e mais coisas assim.

Agora eu me pergunto: O que de bom eu poderia receber com essa porr*?!

Já parou pra pensar, que tantas pessoas passam tanto enchendo a cabeça com tanta besteira, que chegará o dia em que simplesmente tornarão-se descrentes de qualquer boa sensação, descrentes até em Deus, correndo até o risco de ficarem "pancada"...

Lembrando, é claro, que não é qualquer coisa que chamo de besteira, um filminho de terror é sempre bem vindo (quanto mais sangrento melhor), afinal, foi algo feito pra perturbar mesmo a pessoa, mas sempre deixando claro, que é um FILME e que a ficção e os "fatos de cinema" permanecem apenas dentro do cinema.

Agora se você realmente quiser entulhar a mente com besteira, besteira mesmo, encontrará aos montes sites sobre histórias "verídicas" de coisas assombrosas e fotos de pessoas que foram arrancadas de suas vidas de forma cruel, e tudo isso, apenas para alimentar um estômago forte, ou talvez, um prazer por ver tanta coisa horrível e não sentir náuseas. Gente que realmente prefere encher a mente com coisas que não quer que aconteçam com ele e com as pessoas quem ama, de fato só pode ter problema!

"Ah, mas você é uma bichinha mesmo ein, Felipe Henri... Vai dizer que não aguenta ver umas fotinhos, umas historinhas?!"


"Ahhh, Felipe Henri! Vai dizer então que ver essas coisas vai fazer de mim um anti-cristo?!"


A questão não é essa, a questão é que poderíamos estar ocupando nosso tempo com coisas realmente boas, que nos trariam algo de bom. Curtir a tarde com os amigos, com a família, com a sua gata, ou então assistir a vídeos interessantes, de humor ou entrevistas sobre coisas legais por exemplo, é bem melhor pra sua mente do que ler sobre histórias sanguinárias que o deixarão perplexo durante semanas ou fotos que o deixarão no mínimo com agirofobia. Coisas que o motivem, que o alegrem, não que te traga algum trauma.


Eu não entendo essa mania que as pessoas têm de buscar para si tudo de ruim que puderem encontrar, e depois reclamar que não possuem nada de bom.


E nóis tecra por aí...

0 comentários:

Postar um comentário

Ajude o Beco a crescer! Se gostou do post que acabou de ler, deixe um comentário.