Filas


Algo que venho observado, é que existem situações no cotidiano das pessoas que podem ser evitadas pelo simples fato de algumass terem mais sorte do que outras. Porém, essa é uma das situações que nem todos os trevos de quatro folhas poderão te livrar: Filas.


Em algum momento da história a necessidade de organização levou a humanidade a adotar esse esquema maléfico, porém "funcional", para evitar badernas em momentos em que várias pessoas esperam pelo mesmo objetivo que poderá atender apenas um de cada vez. O pior é que estão por todo o lado, seja em senhas de atendimento, no bebedouro, calçadas, infelizmente nos banheiros (sim!), e aonde mais você querer/precisar ir.

É um momento tão enfadonho que poderá se equiparar até com a privada no quesito organização mental. Você estará tão esgotado que será obrigado a pensar e lembrar das coisas de uma forma que nunca conseguirá em nenhum outro lugar que exija 1% a mais de sua capacidade cerebral. Várias invenções úteis da humanidade foram pensadas primeiramente em filas e em sessões de limpeza intestinal. Vide exemplo, o secador de guarda-chuvas, além de casamentos salvos, já que nesse momento a sua capacidade de lembrar do encontro marcado sexta à noite cresce impressionantemente.

O chato é que, no caso da privada, você de fato está fazendo algo, na fila não, você faz nada que não lhe exige mais do que paciência, que é esperar. Em outras palavras, é uma bosta reciclada. Felizmente algumas se apresentam menos macabras que outras. Compare ter que esperar sua vez no consultório do dentista, sentado no seu banquinho confortável com o castigo que é ficar em pé debaixo do sol quente pra ser atendido na barraquinha do sorvete. Agora compare ter que esperar debaixo deste mesmo sol quente com ter que ficar no consultório do dentista, sentado naquele banco confortável, enquanto passa Glee na TV. Horripilante, não?

Chega a ser uma boa fonte de renda, já que existem as pessoas que se aproveitam de tal sofrimento alheio para garantir o pãozinho de segunda feira, vendendo revistas, meias, ou qualquer coisa que você não precise comprar, mas que por algum motivo você compra por achar bonito ou interessante (no momento).

Em outras palavras, seja esperto e leve revistas, comida, água ou algum joguinho de bolso, e não tenha vergonha de sentar no chão. Afinal, melhor esperar na fila do que ter que brigar feito cachorro pra ser atendido.

E nóis tecra por aí...  

0 comentários:

Postar um comentário

Ajude o Beco a crescer! Se gostou do post que acabou de ler, deixe um comentário.