Como um terremoto

"Em 1755, no dia de Todos dos Santos (primeiro de novembro), ocorreu, em Portugal, um violento terremoto, que destruiu grande parte de Lisboa. Na ocasião, o Primeiro Ministro, Marquês de Pombal, enfrentou a catástrofe com o lema: 'Sepultar os mortos, cuidar dos vivos e fechar os portos'."

Sepultar os mortos,
pois de nada valerá apenas se lamentar do que houve de errado, do que foi indesejado e do que trouxe os problemas. As feridas e mágoas, as enterre, as deixe para trás. Todas as mortes causadas pela tragédia, sepulte-as.

Cuidar dos vivos,
para que continue vivo e significativo tudo aquilo que ainda permanece em sua vida, o que você tem e preza, amigos, o sossego, a paz. Não importando a tragédia que houve cuide de tudo aquilo que é realmente importante, do que não morreu, pois é exatamente isto que precisa de atenção em nossas vidas.

Fechar os portos,
para evitar novas tragédias, usando a catástrofe como uma lição, lembrando-se sempre dos mortos sem ter medo ou mágoa, e sim, cautela, atenção, cuidado e dicernimento. Viver nossas vidas levando algo de útil de todo o mal que sofremos, seja por nós mesmos ou provocado por outros.

Uma frase simples, mas um grande ensinamento, que deveria ser sempre levado por tantas pessoas que precisam.

Agradecimento ao Darth, pelo belíssimo comentário no blog do Muneo: programação e recreio!

E nóis tecra por aí...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

1 comentários:

hobbyblogclube disse...

Olá, Felipe!
Tens toda razão!
Abçs!
Rike.

Postar um comentário

Ajude o Beco a crescer! Se gostou do post que acabou de ler, deixe um comentário.