Conto de natal

     Era véspera de natal e as crianças já esperavam o senhor Noel chegar com os presentes.
Então, o bom velhinho avistou uma casa, e decidiu começar por ela ao chegar em mais um continente.


    Naquela casa não havia chaminé. Era uma dessas casas de classe média, nem tão grande e nem tão pequena. Era bem pintada e decorada com várias e várias plantas.
    -Houhou... Entrar pela janela é bem mais prático! - dizia ele com o seu já conhecido e simpático tom de voz.
Ao entrar na sala, viu uma televisão daquelas da década de 90, na cor preta e de 21" polegadas. Vários quadros na parede, sofá desarrumado e farelos de biscoito no chão. Não havia árvore de natal, o que o deixou um pouco surpreso. A simplicidade daquela casa acabou distraindo-o, deixando que fosse descoberto.

    -Ahh, não! De novo não! - dizia uma voz num tom de frustração vindo de um dos quartos.
O Papai Noel logo entrou em pânico e tentou se esconder, mas a porta da estante grande que havia na sala estava emperrada. Deveria estar pra ser concertada a dias...
Entra na sala um garoto de aproximadamente 10 anos, que olhava para o velho com um tom um tanto repugnante. Vestia apenas uma bermuda preta devido ao calor que fazia naquela noite.
    -Outro golpe do Papai Noel! Vocês assaltantes não tem mais o que invertar? Porque não se fantasiam de coelhos e roubam os chocolates de alguem?!! - dizia o garoto irritado.
    -Houhouhou!!... Não sou assaltante, sou eu, o Papai Noel!
    -Sei... o último disse a mesma coisa. Mas a polícia descobriu que ele se chamava Raimundo das Graças.
    -Meu filho... Pode confiar no bom velinho!
    -Hmm... É verdade... Se fosse assaltante, já teria calado a boca, me trancado no armário e limpado a casa toda. Nem sei quem você deve ser mesmo, já que só hoje, vi uns 30 Papais Noéis nos shoopings, lojas, TV...
    -Eeerr..... Vim-lhe trazer seu presente de natal. Como você foi um bom menino e...
    -Ahh! Não obrigado!
    -Houhou... Como assim?
    -Tá maluco? Como acha que vou pagar? Meu pai é professor, não deputado...
    -Ora, meu filho... - disse o bom velinho com um sorriso de quem achou engraçado - Esse presente é de graça!
    -Sem impostos?!! Duvido...
    -Houhouhou... Esse presente é apenas para lembrá-lo que ser uma boa pessoa sempre lhe trará benefícios em sua vida... Não materiais, e sim espirituais.
    -Puxa, que legal! Os traficantes não vão ganhar nem balinha de menta esse ano...
    -Eerr.... O que você havia pedido mesmo? - mudou rapidamente de assunto o Noel.
    -Eu pedi pros meus pais um Nintendo DS... Mas a grana tava curta e eu me contentei com um caderno de colorir... De novo.
    -Houhouhou! Que sorte a sua. O menino aqui da rua havia pedido um, mas descobri que ele havia passado corretivo por cima do boletim. Aqui está, o seu Nintendo DS.
    -Tem certeza? Você chega aqui, do nada, e me oferece um DS de graça? Não tem drogas escondidas dentro dele não, né?
O Papai Noel fica cada vez mais surpreso com as respostas do menino.
    -Senhor Noel... - dizia o garoto com um olhar desconfiado - De onde o senhor tira todos estes brinquedos, ein?
    -Os duendes constroem todos eles na nossa enorme fábrica de brinquedos.
    -Ah é? E são assalariados? Ou você os escravizou?!!
    -Bem, eu...
    -E suas renas? São vacinadas? Esse tal de Rudolf, você tem alguma licença pra poder abusar tanto desse animal? O coitado deve ficar realmente cansado, e...
    -Houhouhou!! Olha a hora!! - Cortou rapidamente o Noel - Preciso ir! Ainda há muitos presentes pra entregar! Foi um prazer, meu filho.
    -Ah, ok. E não espere nenhum leite com biscoitos pra comer no caminho. Se não, fico sem café amanhã. Até logo e.... obrigado. - Disse com um sorriso de gratidão.

    E lá foi o bom velinho com seu saco vermelho continuar as entregas.
   -Hey Noel, porque demorou tanto? Uns bêbados quase jogaram pedras na gente...
   -Rudolf, me lembre de trazer as botas macias ano que vem. Esses brasileiros são muito espertinhos...


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 comentários:

Rike disse...

Olá, Rafael!
Ficou muito bom o conto, parabéns!
Abçs!
Rike.

Carla Farinazzi disse...

Caramba!!! Você escreve MUITO!!!!!!!

Sinceramente! Esse conto ficou ótimo! Digno de uma publicação, cara!

Sério mesmo! Ficou muito bom! Aquelas coisas de grandes contistas.

Parabéns, caríssimo!

Adoro visitar por aqui,

Beijos

Carla

Postar um comentário

Ajude o Beco a crescer! Se gostou do post que acabou de ler, deixe um comentário.