Falsos amigos

Este post não é sobre palavras que, escritas em outro idioma, se assemelham apenas na escrita com palavras do português.

Esqueça os preconceitos, garoto. A amizade é um amor.

A amizade é, sem dúvida alguma, algo maravilhoso. Ter amigos, ser amigo! A sensação de não estar sozinho no mundo, com certeza é algo pelo qual vale a pena viver. O problema é quando tem gente que não entende o que é isso.

A gente pode pensar nos valores da amizade facilmente. É você ser companheiro, ajudar... fazer rir e sofrer
junto. Isso é ser amigo de verdade. Até que surgem as famosas pedras no sapato, que falam, andam e são seres humanos. Chamá-los de gente falsa é melhor. Mas aonde quero chegar com isso?

Quero falar sobre os falsos amigos, gente interesseira ou simplismente idiota que fica ao nosso redor tornando nossa vida um porre, sem motivo aparente.

É até complicado falar disso, pois não consigo pensar em motivos pra alguém agir assim. Inveja, ódio? Vou tentar dizer algumas coisas típicas dessa gente:

* Amigos aceitam você do jeito que você é, e caso tenha algo errado, vão te ajudar a superar. Falsos amigos irão levá-lo ao fundo do poço, fazendo você enxergar sua vida como um verdadeiro inferno.

* Amigos farão o possível pra ajudá-lo quando precisar, pois sabem que você faria o mesmo por eles. Falsos amigos, se te ajudarem, estarão fazendo isso com total desgosto, nem se importando com qualquer esforço que você possa ter pra ajudá-los.

* Amigos, como pessoas normais, não tem nada contra você, afinal, não tem motivos pra te prejudicar e você não fez nada contra eles. Falsos amigos poderão destruir qualquer coisa que você tenha feito com tanto trabalho ou até mesmo humilha-lo, simplismente para rirem de sua cara.

* Amigos respeitam você. Falsos amigos te chamam de marica se você chorar pela morte de sua mãe.

E agora... o que me leva a acreditar que a idiotice é uma epidemia: fazem isso, dizendo ser seu AMIGO!!

Como pode isso?? Pra mim, isso tudo deixa mais do que claro de que essa gente nos detesta! Mas ficam ali, nos cumprimentando, falando conosco como se merecessem nossa atenção e respeito.
Infelizmente, pessoas como eu ainda ficam com um pé atrás na hora de mandar essa gente ir pastar. Sinceramente, essa gente não se importa conosco. Estão sugando o que temos, o que sabemos e o que podemos fazer. É como se pegassem toda a nossa vontade de viver pra eles, e para isso, nos deprimem, tentando dizer: "Sou melhor do que você!"

Me diga. Isso é ser amigo?

Precisamos ouvir nossos verdadeiros amigos, valorizar a nós mesmos. Seria tão fácil se cada um deixasse de ser assim, tão idiota, e buscasse seguir com a própria vida... Ninguém precisa ser tratado como escória pra fazer alguém se sentir melhor.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

4 comentários:

Leléo disse...

Muito legal, cara muito fera seu blog, e tudo que vocÊ falou sobre amigos falsos é verdade e muitas vezes a gente não percebe, ou mesmo não queremos enchergá-los para não fazê-los sofrer, sendo que é isto que eles fazem conosco.

Posso lhe pedir um texto,ou poema ou algo que sair de sua cabeça sobre Amor Platônico por Amiga(o)?Jáh pedi rsrs.
Obrigado!

hobbyblogclube disse...

Olá, Felipe!
Tens toda razão, amigos de verdade não atiram, abraçam!
Abçs!
Rike.

Anônimo disse...

oieoe todos as suas postagem são mt boas !!
a respeito disso concordo cm tudo !!
conheço um amigo meu q ele sempre ajuda todos a sua volta num importa qual seja o poblema ele ta sempre ali pra ajuadr !!
mas quando ele precisa ninguem aparece na horas q ele precisa !
as amigas dele só sabem briga por ele !
e por coisas bestas !!!

migo te adorooooo oooo ♥

Carla Farinazzi disse...

Felipe,

Durante muito tempo carreguei esses falsos amigos. Hoje não mais.
Tenho poucos, mas me são leais e eu a eles. Fui cortando, cortando, porque simplesmente não vale a pena. De jeito nenhum. Hoje os meus amigos mal chegam a encher os dedos das minhas mãos. Mas valem por milhares...

Beijo

Carla

Postar um comentário

Ajude o Beco a crescer! Se gostou do post que acabou de ler, deixe um comentário.